EXEMPLO: OAB vai informar nome de advogado ficha-suja

Publicado: 08/07/2010 em cidadania
Deu no Correio Braziliense de ontem (6/7):
OAB vai informar nome de advogado ficha-suja
var gld = false;
var items;
var iic = 0;

$(‘#abas > li > a’).each(function(i, item){
$(item).click(function(e){

$(‘#abas > li’).each(function(i, item){ $(item).removeClass(‘selecionado’) });
var its = [‘abanoticia’, ‘abavideo’, ‘abafoto’, ‘abainfografico’, ‘items_noticia’];
for (i=0;i a > b > img’).each(function(i, item){
$(item).attr(‘src’, $(item).attr(‘srci’));
})
var igg = $(‘#viewimg > img’).eq(0);
igg.attr(‘src’, igg.attr(‘srci’));
}
gld = true;
}
break;
case ‘Gráfico’:
$(‘#abainfografico’).show();
$(“#grfbox”).click();
break;
}
})
});
$(“#grfbox”).fancybox({‘hideOnContentClick’:true,
‘imageScale’:false,
‘centerOnScroll’:false,
‘overlayShow’:true,
‘frameWidth’:720,
‘frameHeight’:480,
‘callbackOnClose’:function(){ $(‘#abas > li:first > a’).click(); }});

function workaroundIE6() // i luv this browser
{
var igg = $(‘#viewimg > img’).eq(0);
igg.attr(‘src’, igg.attr(‘srci’));
if (!items) items = $(‘#thumbs > a > b > img’);
var item = items.eq(iic)
item.attr(‘src’, item.attr(‘srci’));
if (tt) clearTimeout(tt);
if (! (iic++ >= items.lenght) )
tt = setTimeout(“workaroundIE6();”, 250);
}

São Paulo – A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) enviou na segunda-feira ofício aos presidentes das 27 seccionais da entidade em todo o país recomendando que informem ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de cada estado os nomes das pessoas que foram excluídas do exercício da advocacia.

Segundo o presidente da Ordem, Ophir Cavalcante, a OAB busca atender a alínea da Lei Ficha Limpa que prevê serem inelegíveis pessoas que forem excluídas do exercício da profissão, “por decisão sancionatória do órgão profissional competente, em decorrência de infração ético-profissional, pelo prazo de oito anos, salvo se o ato houver sido anulado ou suspenso pelo poder Judiciário”.

De acordo com Cavalcante, o objetivo da ação é “preservar a cidadania, a probidade e a moralidade administrativa”. O presidente da OAB diz entender, no ofício enviado às seccionais, que a OAB representou um “papel de vanguarda no processo legislativo que resultou na promulgação da Lei da Ficha Limpa”. A lei da inelegibilidade em vigor atualmente foi criada em 1990, para complementar a Constituição de 1988. O objetivo da lei, diz o texto, era assegurar a “moralidade para o exercício do mandato” e “proteger a probidade administrativa”. A regra vale para os políticos condenados por crimes considerados graves (como tráfico de drogas, homicídio e corrupção), cuja pena for superior a dois anos de prisão, e quando houver dolo (intenção).

BOM EXEMPLO:

Caros leitores você já imaginou se todas as entidades e órgãos fizessem o mesmo? Acreditamos que este é um momento de fazermos uma cruzada em nome da Cidadania e da Democracia.

Anúncios

Obrigado pelo seu acesso e comentário! Divulgue aos seus amigos. Nosso Twitter @_celsogomes_

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s